Selecione a unidade mais próxima de você:

Programa de Reciclagem

Programa de Reciclagem Ao Pharmacêutico

A Ao Pharmacêutico tem uma grande preocupação com o meio ambiente e, por isso, adota ações ambientais que buscam, de maneira contínua, o equilíbrio entre suas atividades, o homem e o meio ambiente.


RECICLE SUAS IDÉIAS

Ao Pharmacêutico - Incentivando o consumo consciente e cuidando do nosso planeta.

Para mim, sábio não é aquele que proclama palavras de sabedoria, mas sim aquele que demonstra sabedoria em seus atos. (São Gregório)

Compromisso Ao Pharmacêutico com o Meio Ambiente

A Ao Pharmacêutico tem uma grande preocupação com o meio ambiente e, por isso, adota ações ambientais que buscam, de maneira contínua, o equilíbrio entre suas atividades, o homem e o meio ambiente.

Nesse processo, o consumidor também tem um papel fundamental. Nas suas escolhas cotidianas, seja na forma como consome recursos naturais, produtos e serviços, seja elegendo as empresas de sua preferência, pensando em sua responsabilidade social pode contribuir para a construção de uma sociedade sustentável e justa.

Assim, estamos ampliando nossas ações, visando contribuir para a melhoria e a preservação do meio ambiente nas localidades onde atuamos.

É assim que fazemos:

  • Substituímos nossos antigos equipamentos, sempre que possível, por novos que consomem menos energia;
  • Realizamos coleta seletiva interna e encaminhamos para a reciclagem;
  • Parte de nossas embalagens são recicláveis;
  • Segregamos e encaminhamos para destino correto, do ponto de vista ecológico e legal, os nossos resíduos da saúde, inclusive os medicamentos que nós manipulamos e que não foram utilizados pelos nossos clientes;
  • Aceitamos as embalagens vazias, trazidas pelos nossos clientes, dos medicamentos e cosméticos que manipulamos. As embalagens serão encaminhadas para a reciclagem, quando possível.
  • Quando você aciona a descarga desnecessariamente, 10 litros de água tratada de boa qualidade descem pelo ralo. Se um milhão de pessoas largarem esse hábito, 30 milhões de litros d´água serão economizados por mês. Esse volume corresponde a 4 minutos de queda d´água das Cataratas do Iguaçu.
  • Escove os dentes com a torneira fechada. Com a torneira aberta durante 2 minutos você gasta cerca de 13,5 litros de água, mas só precisaria de 0,5 litros se abrisse a torneira apenas quando necessário.
  • Ao lavar louça durante 15 minutos com a torneira aberta em um apartamento, onde a pressão da água é maior do que em uma casa, você gasta 240 litros de água. Mas se usar uma bacia cheia d´água, ou a própria pia, para ensaboar a louça e abrir a torneira somente para enxágüe, pode reduzir esse tempo para 5 minutos e economizar 160 litros.
  • Se você mora em apartamento e seu banheiro tem ducha, gasta em média 160 litros de água durante um banho de 10 minutos. Mas pode tentar diminuir esse tempo fechando o chuveiro para se ensaboar ou lavar os cabelos. Assim, economizará em um ano cerca de 30 mil litros de água.
  • Evite comprar produtos “superembalados” e, sempre que possível, prefira os bens não embalados. Embalagens do tipo “caixinha-dentro-da-sacola-dentro-do-sacolão” geram uma quantidade enorme de lixo.
  • Prefira produtos duráveis e resistentes ou que permitam o aumento da vida útil por meio de recargas e refis, como cartuchos de impressão, pilhas e baterias recarregáveis.
  • Não compre embalagens descartáveis de refrigerantes ou bebidas quando houver a possibilidade de comprá-las em embalagens retornáveis.
  • Não jogue no lixo o que você pode doar. Em vez de jogar roupas, livros, móveis, brinquedos e outras coisas fora, doe estes itens para entidades beneficentes, para lojas de usados ou para alguém que poderia usá-las.
  • Economize papel. Procure usar os dois lados do papel, produto que exige grande quantidade de água e energia para ser produzido. Antes de imprimir o documento, revise-o com cuidado para não gastar papel à toa.
  • No trabalho, tenha à mão caneca ou copo próprios para consumo de água e café. Evite os copinhos plásticos. Mas, se tiver de usá-los, jogue-os no lixo reciclável.
  • Antes de sair de casa, cheque se lâmpadas e equipamentos eletrônicos, como televisão e computador, estão desligados. Tire carregadores da tomada. Mesmo a luz de stand by consome energia.
  • Evite lâmpadas incandescentes. Elas custam menos, mas são as mais ineficientes. Uma lâmpada fluorescente compacta de 20W ilumina mais do que uma incandescente de 60W e pode durar até 10 vezes mais.
  • Não deixe a porta da geladeira aberta desnecessariamente por muito tempo, pois isso faz com que o frio escape e exige mais trabalho do motor para baixar a temperatura interna novamente.
  • Ao comprar geladeiras e freezers, prefira os que têm o selo Procel, pois são os mais eficientes e consomem menos energia.
  • Evite passar poucas peças de roupa de cada vez. Espere acumular uma quantidade razoável de roupa e passe tudo de uma vez só.
  • Lembre-se sempre de apagar as luzes dos ambientes em que não há ninguém, pois esse é um gasto totalmente desnecessário.
  • Feche as janelas e cortinas dos ambientes refrigerados, impedindo que o sol esquente o ambiente, pois isso vai aumentar a temperatura interna e exigir mais trabalho do ar-condicionado.
  • Cerca de 70% das áreas desmatadas no Brasil viram pasto. Para garantir que a carne que você come não vem desses pastos, procure o selo de certificação orgânico - IBD. Prefira produtos da região. Isso significa que eles foram transportados por distâncias menores, consumindo menos combustível.
  • Aprenda a reciclar as sobras de alimentos: do feijão, faça sopa. Com arroz, cenouras cozidas, carne assada ou com o que restou da bacalhoada, prepare deliciosos bolinhos. Frutas azedas ou maduras demais viram compotas, geléias e recheios.
  • O maior desperdício doméstico verifica-se em frutas, legumes e verduras, ou seja, nos produtos típicos das compras semanais. Pensar no cardápio da semana antes de ir ao supermercado, definindo como serão as refeições diárias, permite comprar apenas o necessário e suficiente para aquelas refeições, evitando o desperdício.
  • Se 1 milhão de famílias reduzirem pela metade a quantidade de alimentos que jogam no lixo, 90 mil toneladas de comida serão economizadas a cada ano, o suficiente para alimentar 260 mil pessoas nesse período.